Poupar o salário: confira 10 dicas para economizar e tenha um ano seguro

Saber como poupar o salário nunca foi tão importante. Afinal, diante de um mundo instável e sem uma data prevista para o fim da pandemia do novo coronavírus, o brasileiro tem passado por momentos de ansiedade e também de menores ganhos, o que gera incertezas e aflições.

Além disso, nesse cenário de crise, muitas pessoas estão desempregadas ou sobrevivendo com menos do que ganhavam antes do início da pandemia. Assim, independentemente de qual seja a sua situação, este é o momento de economizar e repensar velhos hábitos.

Pensando nisso, hoje te mostraremos 10 maneiras simples para poupar o salário (seja ele mínimo ou maior que isso). São dicas objetivas e diretas, confira abaixo:

  • Faça um balanço do seu orçamento;
  • Evite gastos desnecessários;
  • Use um app ou planilha de gastos financeiros;
  • Pague todas as suas contas em dia;
  • Quite as dívidas que estão pendentes;
  • Estude sobre finanças e investimentos;
  • Use o cartão de crédito com sabedoria;
  • Poupe o salário desde já: dicas práticas para isso;
  • Garanta uma renda extra;
  • Defina as suas prioridades e foque nelas.

Desse modo, será possível estabelecer com clareza quais são as suas metas financeiras para 2021, poupar com inteligência e o melhor: sem se auto sabotar! Confira nosso artigo na íntegra e domine esse assunto de uma vez por todas! Boa leitura!

10 dicas para poupar o salário

Primeiramente, é importante que você tenha plena consciência sobre a importância de poupar e investir. Afinal, só assim você se sentirá empolgado para se manter nessa jornada.

Muitas pessoas acham que economizar é algo muito difícil, complicado e que só quem  ganha muito dinheiro consegue fazer isso. Entretanto, temos visto que é essencial poupar (ao menos) um pouquinho todos os meses.

Nesse sentido, elencamos 10 dicas simples, mas com resultados reais para que você consiga poupar o salário em 2021 e tenha mais tranquilidade neste ano. Veja só!

1.   Faça um balanço do seu orçamento

Antes de mais nada, anote todas as suas receitas e gastos. Além disso, verifique as suas dívidas em aberto e saiba como está a sua saúde financeira de modo geral.

Após analisar esses dados, você conseguirá fazer um balanço financeiro e perceber se está gastando mais do que ganha ou se não tem poupado dinheiro devido a gastos dispensáveis.

2.   Evite gastos desnecessários

Sob o mesmo ponto de vista, após saber quanto você ganha X quanto você gasta, é hora de verificar o que é dispensável e o que pode sair da sua lista de despesas. Sobre isso, vamos a um exemplo.

Se você tem costume de pedir comidas por apps, que tal pedir apenas 1 vez na semana e cozinhar mais? Lembre-se que existem muitas formas práticas de cozinhar em casa e economizar muito.

3.   Use um app gastos financeiros

As planilhas de controle financeiro nunca foram altamente eficazes para pessoas esquecidas ou com muitas tarefas diárias, não é mesmo?

Desse modo, indicamos que você instale no seu smartphone um aplicativo voltado para o gerenciamento financeiro pessoal. Existem algumas vantagens em ter um app com esse intuito ao alcance das mãos, veja:

  • É possível atualizar, sempre que necessário, gastos realizados ou receitas extras recebidas (como comissão de vendas, gorjetas, etc.);
  • Esses apps possuem algumas ferramentas importantes como histórico de receitas, de despesas, gráficos com análises do seu comportamento, dentre outras funções que irão te ajudar a ter mais controle sobre o seu orçamento.

4.   Pague todas as suas contas em dia

De maneira simplificada, ao manter as suas contas em dia você evitará transtornos, multas e juros desnecessários. Assim, anote as suas contas mensais, semestrais e até anuais no seu app de controle financeiro.

Desse modo, você não será pego de surpresa em nenhum momento e receberá notificações sobre os vencimentos das faturas, além de evitar o pagamento de multas e juros.

5.   Quite as dívidas que estão pendentes

Se você tem dívidas, respire fundo e saiba que você não está sozinho nessa. Algumas pesquisas apontam que existem milhões de famílias brasileiras endividadas. Este é um dado terrível, mas você pode reverter essa situação com algumas ações sábias, dentre elas estão:

  • Verificar a possibilidade de migrar a sua dívida de uma instituição financeira para outra, que ofereça menor taxa de juros;
  • Entrar em contato com seus credores e negociar os seus débitos. Todavia, certifique-se de que você poderá honrar este compromisso e de que a parcela caberá no seu bolso, combinado?

6. Estude sobre finanças e investimentos

Algumas pessoas não sabem nada sobre investimentos e finanças e talvez por isso não reconheçam a importância do assunto. 

Pensando nisso, o MEC instituiu que a partir de 2020 as escolas precisam ter a educação financeira como disciplina escolar (ainda que de maneira transversal).

Contudo, se você já saiu da escola e quer aprender sobre o tema, fique tranquilo(a)! Veja nosso artigo “Cursos de educação financeira: veja os 20 melhores para começar hoje!” e domine tudo sobre o assunto.

Afinal, para conseguir compreender algo, é essencial estudar e se dedicar com empenho. Se você tem pouco tempo, leia sobre educação financeira no celular e/ou acompanhe excelentes canais sobre o assunto, como:

7. Use o cartão de crédito com sabedoria

O cartão de crédito é super prático e pode sim ser usado (ele não é um vilão). Entretanto, precisa ser utilizado com inteligência, afinal, é muito fácil perder o controle das despesas ao apenas passar o cartão por aí.

Sobre isso, temos algumas sugestões:

  • Se você deseja acumular milhas para viagens ou utilizar o programa de pontos do seu cartão, sempre o use com o valor estipulado a ser gasto e já com o dinheiro reservado para a chegada da fatura;
  • Jamais use o cartão de crédito diariamente e sem anotar no seu app os gastos. Muitas pessoas se assustam quando a fatura chega e precisam entrar no rotativo, pagando apenas o mínimo do valor, o que gera uma alta cobrança de juros.

8. Poupe o salário desde já: dicas práticas para isso

Se você chegou até aqui e ainda não sabe como economizar o seu salário de maneira eficaz, veja algumas dicas super simples para isso:

Guarde todos os trocos que você receber: na padaria, no supermercado, dentre outros locais. Para isso, tenha sempre dinheiro na mão. Além de facilitar o seu “cofrinho” isso te ajuda a gastar menos, pois você vai ver o dinheiro “indo embora”;

Não tenha vergonha de poupar pouco. Se você está passando por dificuldades financeiras, não abaixe a cabeça. Vamos te mostrar como mesmo com pouco, é possível poupar sempre:

Desafio para te inspirar:

1% a mais mensal

Valor da renda mensal: R$1.000,00

Janeiro 1% de 1.000,00 R$10,00
Fevereiro 2% de 1.000,00 R$20,00
Março 3% de 1.000,00 R$30,00
Abril 4% de 1.000,00 R$40,00
Maio 5% de 1.000,00 R$50,00
Junho 6% de 1.000,00 R$60,00
Julho 7% de 1.000,00 R$70,00
Agosto 8% de 1.000,00 R$80,00
Setembro 9% de 1.000,00 R$90,00
Outubro 10% de 1.000,00 R$100,00
Novembro 11% de 1.000,00 R$110,00
Dezembro 12% de 1.000,00 R$120,00

Total economizado: R$780,00.

Você pode adaptar essa tabela para a sua realidade. Por exemplo, se possível, poupe 2% a mais mensalmente ou até 5% se você tem despesas baixas e/ou renda maior que um salário mínimo.

O importante é poupar o salário e aprender a investir o seu dinheiro o quanto antes.

9. Garanta uma renda extra

Sabemos que muitas pessoas estão com a renda altamente comprometida e fica difícil economizar. Se você está nessa situação e se vê sem saída, confira algumas dicas de renda extra para te ajudar a poupar o salário:

  • Faça máscaras caseiras para vender (a vacina contra o novo coronavírus ainda não está sendo aplicada, desse modo, precisaremos nos proteger no mínimo, até a metade de 2021);
  • Use a internet a seu favor: você pode trabalhar como freelancer na área de social media, redator, editor de vídeos para redes sociais e YouTube;
  • Se você sabe fazer crochê, doces e artesanatos, crie uma loja virtual no Instagram e Facebook. Além de mostrar seus produtos, é possível realizar vendas para qualquer parte do país e garantir rentabilidade.

10. Defina as suas prioridades e foque nelas

É essencial que você tenha metas, caso contrário, se perderá facilmente diante das dificuldades. Afinal, por que você quer poupar o salário? Para fazer uma viagem daqui a um ano? Ou você deseja quitar as suas dívidas à vista em 6 meses?

Anote na sua agenda ou no app de controle financeiro suas prioridades e mantenha seus olhos nelas. Desse modo, você conseguirá resistir às tentações mais facilmente e as chances de se frustrar são infinitamente menores.

Não tenho salário fixo. E agora?

Se você está trabalhando como autônomo e não consegue poupar o salário, pois não recebe valor fixo, fique calmo(a)!

Pensando nessa parcela da população, elencamos algumas dicas para que você possa sim fazer economias e garantir uma reserva de emergência. Confira algumas sugestões:

Estipule um valor diário ou semanal para você poupar. Por exemplo, você pode guardar R$20,00 por semana. Isso dará R$100,00 por mês;

Se você recebe semanalmente ou quinzenalmente (muitos freelancers atuam por projeto), pode sempre separar uma porcentagem que você irá mandar direto para a sua poupança (ou para a conta de investimento). 

Assim, tenha em mente que sempre que você receber 5% ou 10% são para as suas metas pré-estabelecidas.

Dica bônus: vamos falar mais sobre dinheiro!

Muitas famílias não falam sobre dinheiro e isso está totalmente errado. Afinal, esse é um tema que envolve a vida de todos e que impacta diretamente a nossa qualidade de vida.

Desse modo, converse com seu marido (esposa) sobre as despesas e insira os filhos no contexto socioeconômico da casa. 

Se eles desejam um cachorrinho, explique que existem despesas envolvidas na adoção de um pet e que ele necessitará de cuidados (e isso implicará gastos).

Se os seus filhos querem viajar para a Disney, tenha uma conversa franca e explique que uma ida à praia é o que cabe no bolso da família em 2021. Assim, eles aprenderão desde já a importância do controle financeiro.

Saúde financeira: porque é tão importante

Ter uma boa saúde financeira não é útil apenas para pagar as contas em dia. Isso reflete na nossa saúde psíquica e até física.

Estudos apontam que pessoas endividadas dormem mal, tendem a se alimentar de forma ruim e são mais estressadas. Além disso, estar em dívidas, com ganhos baixos e sem nenhum dinheiro disponível para um imprevisto, impedirá você de ter tranquilidade.

Afinal, a qualquer sinal de crise ou recessão, você poderá cair em desespero e até mesmo sofrer com desânimo, pânico e depressão.

Nesse sentido, se você está com receio do futuro, é hora de poupar o salário, sacudir a poeira e se organizar. Lembre-se que só com planejamento e boas escolhas podemos alcançar nossos sonhos.

Gostou do nosso artigo sobre poupar o salário? Ajude outras pessoas a terem acesso a essas informações! Compartilhe nas suas redes sociais e mande pelo WhatsApp para seus amigos e familiares!