Seguro-desemprego: Valor das parcelas é atualizado

Os trabalhadores que, porventura, forem desligados dos seus postos de trabalho, poderão contar com o valor atualizado do seguro-desemprego, o qual irá seguir a nova oferta de salário mínimo em 2021, afetando este e outros benefícios trabalhistas. 

Neste sentido, o novo valor base do seguro-desemprego será de R$ 1.100,00.

É importante dizer que o seguro-desemprego consiste em uma espécie de salário temporário voltado para os brasileiros demitidos sem justa causa, além do que, por se tratar de um benefício agregado à Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), ofertando valores baseados no piso nacional e na situação trabalhista de cada cidadão. 

Neste mês de janeiro a quantia já foi reajustada de R$ 1.045,00 para R$ 1.100,00, o que resulta na necessidade de realizar novos cálculos para os desempregados.

Cálculo do seguro-desemprego

Para ter conhecimento da quantia exata que deve ser paga através do seguro-desemprego, é necessário considerar uma série de fatores, além de analisar a renda fixa do trabalhador e o salário pago pelo empregador.

Isso porque, o Governo Federal também costuma avaliar o tempo de serviço prestado, bem como, a quantidade de vezes que o benefício foi solicitado.

No geral, a quantia mínima para cada cidadão é de três parcelas no valor de R$ 1.100,00, embora o número das parcelas também possa ser alterado mediante o cálculo da média salário do colaborador.

Para saber qual é essa média, é preciso somar os três últimos salários e dividir o resultado por três.

Ao obter o resultado final, basta aplicá-lo sobre a tabela: 

Número de parcelas do seguro-desemprego

Formatos e prazos de pagamento 

A partir do momento em que o benefício é solicitado, ele deve ser pago até 30 dias após a aprovação do pedido, de maneira que o valor deve ser transferido para a conta bancária informada pelo trabalhador, devendo ser obrigatoriamente na titularidade dele. 

Normalmente, os bancos responsáveis pela administração do benefício são aqueles ligados ao Governo Federal, como a Caixa Econômica e o Banco do Brasil, porém, a vinculação irá depender do local de trabalho do cidadão e por onde o salário era quitado. 

Solicitação do seguro-desemprego 2021

Diante da pandemia da Covid-19, uma das principais decisões do Governo Federal foi concentrar os serviços ofertados no formato digital, possibilitando que o trabalhador solicite o seguro-desemprego sem precisar sair de casa, basta recorrer ao aplicativo da Carteira de Trabalho Digital. 

Antes de mais nada, basta instalar a ferramenta no aparelho do celular gratuitamente, podendo ser configurada tanto em sistema Android ou iOS. 

Na sequência, basta acessar a área pessoal fornecendo o número do CPF, ou criar uma conta informando dados como nome completo, data de nascimento, etc. 

Após se conectar à plataforma, basta selecionar a opção do seguro-desemprego, e em seguida, o usuário precisa comprovar a demissão sem justa causa anexando todos os documentos e cópia do contrato. 

Ao enviar os registros, basta esperar pelo prazo aproximado de 30 dias para tomar conhecimento do parecer.

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Por Laura Alvarenga