Pix se torna o “queridinho” dos brasileiros

O Pix, novo sistema de pagamento e transferência criado pelo Banco Central (BC) já está quase um mês em funcionamento para todos os clientes, se tornando em pouco tempo, um dos mais “queridinhos” das pessoas, são 60% dos internautas quando comparado ao TED e DOC.

Fonte: Google

Em recente pesquisa realizada pelo Ibope, encomendada pelo Banco C6, mostra que as pessoas gostaram do novo sistema e a tendência é só aumentar o número de brasileiros que irão usar o Pix.

Como funciona

Na prática, entre suas várias funcionalidades, ele permite fazer transferências e pagamentos em até dez segundos, sendo que essas transações podem acontecer 24 horas por dia, em todos os dias do ano, inclusive nos finais de semana e feriados.

Permite fazer transferências digitando apenas o celular ou CPF da pessoa que vai receber o valor, eliminando a necessidade de digitar todos os dados da conta.

Sendo que, com o Pix, também será possível fazer pagamentos em tempo real a lojas, restaurantes e outros estabelecimentos comerciais, além de quitar contas de água e luz, e até recolher impostos.

Essa facilidade é que chama a atenção das pessoas, hoje em dia, tudo tem que ser rápido e não se pode perder tempo com nada. E o Pix oferece essa rapidez que as pessoas querem.

Pix e os cartões

A pesquisa demonstrou que 53% dos entrevistados têm vontade de dar prioridade ao Pix em vez dos tradicionais cartões.

Parece que muita coisa vai mudar com a chegada do Pix. Na prática, isso significa que ninguém mais vai querer saber se sua conta é do banco A ou B para fazer uma transferência ou a bandeira do cartão na hora da compra de um produto.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil