Bolsonaro diz que não haverá prorrogação do auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro esteve em Foz do Iguaçu (Paraná), na terça-feira (1), para discutir o trabalho da Usina Hidrelétrica de Itaipu.

Ele aproveitou para conversar com os jornalistas, e mais uma vez negou a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial até 2021. O auxílio de R$ 300 será pago até o final de dezembro e não terá continuação.

“Nada mais dignifica o homem do que trabalho, é o que nós precisamos. Temos internamente os nossos problemas, ajudamos o povo do Brasil com alguns projetos, por ocasião da pandemia. Você [Benítez] fez o mesmo no Paraguai, aqui do lado”. Disse Bolsonaro em evento, que contou com a presença do presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez.

Bolsonaro também afirmou que alguns estão querendo perpetuar tais benefícios.

“Alguns querem perpetuar tais benefícios, ninguém vive dessa forma, é o caminho certo para o insucesso,” disse o presidente.

Frase do presidente

bolsonaro

“Pergunta para o vírus”. Essa frase ele falou sorrindo em conversa com os seus apoiadores na chegada ao Palácio do Planalto, depois de ser perguntado se realmente o auxílio não seria prorrogado. Depois, o presidente acrescentou que o governo se prepara para tudo, mas que certas coisas terão que acontecer primeiro.

“tem que esperar certas coisas acontecerem”.

O ministro Paulo Guedes também afirmou que não existe nenhuma chance do governo prorrogar o auxílio emergencial até o ano que vem.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil