Como organizar as dívidas e sair do vermelho durante a pandemia?

Fato é que a pandemia do novo Coronavírus deixou muitas pessoas no vermelho. Seja pela perda de sua principal renda por conta de uma redução salarial, de um afastamento temporário de seu emprego, ou então no pior caso, como vem sendo bastante comum nesses tempos difíceis, uma demissão.

E no caso das empresas não é diferente, muitas vezes havendo a necessidade do auxílio de um contador para verificar qual a real situação financeira atual.

A pandemia da Covid-19 deixou inúmeros danos e prejuízos financeiros em famílias por todo o país, e dificilmente há quem esteja conseguindo manter as finanças em dia, e quem dirá as dívidas, fazendo virar uma bola de neve quase que de maneira irreversível, ou pelo menos com essa impressão quando os boletos não param de chegar.

Porém, é fundamental manter a cabeça no lugar e começar a replanejar a questão financeira, ainda mais agora que a economia começa a retomada gradual em diversas cidades do país.

E nesse novo cenário é importante planejar, seja pessoalmente ou um planejamento financeiro empresarial, e um fator é imprescindível para que as coisas comecem a entrar nos eixos novamente, é o caso da organização das dívidas.

Organização e renegociação das dívidas

Algumas dívidas são importantes de serem vistas como prioridades dentre todas as demais, e são elas, contas de água, de energia, a alimentação, e também tornou-se prioridade a questão de telefonia e pacotes de internet, afinal, a interação nesses tempos de isolamento social são vistos sim como fundamentais, seja com familiares e amigos, ou mesmo para qualquer emergência.

Organizar as finanças de modo que essas sejam as prioridades a serem pagas, e logo na sequência, vem outras dívidas que inclusive possuem uma maior barganha de negociação de sua quitação, como os financiamentos de veículos ou de imóveis.

Nesses casos, especialistas indicam que é possível entrar em contato com a instituição financeira e solicitar o período de 60 dias de carência para efetuar o pagamento, ou então pedir refinanciamento da dívida em negociação com a instituição, assim pode ficar mais fácil de administrar as parcelas com uma taxa de juros inclusive podendo ser menor.

E nas questões empresariais, as situações contratuais, analisar todas as parcerias e quais as possíveis renegociações de dívidas, análise e levantamento de estoque visando atuar e movimentar apenas o fluxo ideal, e contar com uma auxílio de uma contabilidade especializada nesse tipo de auditoria nos momentos de readequação financeira, é o ideal.

empréstimo negativados

Administrando o orçamento

Tão importante quanto administrar as dívidas e ver o que é prioridade e o que pode ser deixado para um segundo momento, onde inclusive pode haver a renegociação dessa dívida posteriormente, é a organização e a administração do orçamento que entra mês a mês.

Afinal, é com essa disciplina que será possível atravessar esses momentos difíceis economicamente não só do país, mas do mundo.

Rever os gastos sempre deixando de lado o que não é essencial, ou mesmo o que pode ser adiado por ser supérfluo, planejando as finanças para serem utilizadas apenas com o que é urgente ou indispensável.

As famosas compras movidas por impulso são um exemplo que nessa administração de orçamento podem e devem serem deixadas para depois, afinal, apesar de difícil, o impulso de querer algum bem material não exige tal urgência no momento atual.

E nunca deixar de avaliar os gastos de determinado período, de colocar ou numa planilha ou na ponta do lápis mesmo, para que nenhum valor passe despercebido ou sem saber de fato onde foi aplicado e gasto.

É fundamental que se haja disciplina nesses momentos de crise, contando se necessário com os serviços de um contador de confiança, só assim é que as suas finanças poderão estar ao menos o mínimo dentro de uma organização financeira possível de superar esses tempos difíceis, porém passageiros.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: Pabi Contábil