Como buscar recolocação no mercado de trabalho durante a pandemia

Por: Paulo Sérgio de Souza Corrêa – Co-Fundador e Gestor da Keeptalent | Headhunter | Orientador de Carreira | Palestrante | Professor de Graduação e Pós Gradução | Diretor da ABRH-Brasil

Tempo de leitura: 8 min 

A pandemia do coronavírus trouxe um novo cenário para o mercado de trabalho em todo o mundo. Desemprego recorde no Brasil, empresas fechando e outras reduzindo expressivamente os postos de trabalho. Mas mesmo em uma realidade tão adversa, ainda existem oportunidades e é possível conseguir uma recolocação durante a crise. Para isso, é importante não desanimar e seguir algumas orientações na busca por uma nova posição.

Planeje uma estratégia 

Não adianta sair atirando para todos os lados em uma busca desenfreada por um novo emprego. Antes de tudo, faça um bom planejamento e mantenha o foco. Planeje em que segmentos vai procurar as vagas, como vai fazer os contatos, o que precisa fazer em relação ao próprio currículo e às suas habilidades que precisam ser aprimoradas. Se você definir uma estratégia, vai ficar mais fácil saber o que precisa fazer no dia a dia para seguir nessa busca e isso dá uma sensação de produtividade e melhora a autoconfiança para seguir em frente.

Faça uma autoavaliação

Um bom ponto de partida é começar pelo autoconhecimento, com a realização de uma análise de quais são seus pontos fortes, aqueles que você desempenha com mais facilidade e tem melhores resultados e os pontos fracos, aqueles que tem mais dificuldade e precisa melhorar. Além de fazer essa listagem sozinho em uma autoavaliação, é interessante também pedir a ajuda de familiares, amigos ou ex-colegas para que passem uma visão externa de suas habilidades e contribuam com sua análise.

Ainda é importante verificar se suas competências estão alinhadas com as novas necessidades do mercado. Cada vez mais, são procuradas as soft skills, aquelas habilidades que não estão relacionadas à sua formação técnica, mas sim ao seu comportamento como flexibilidade, comunicação, capacidade de liderança ou trabalho em equipe, etc. Um mindset mais flexível e direcionado para o crescimento e resolução de problemas também é um fator positivo em seu perfil.

 

Atualize currículo e redes sociais

Depois de fazer a autoavaliação inicial fica mais fácil partir para a próxima etapa, de atualizar o currículo e as redes sociais com foco profissional. Verifique se as informações ali apresentadas continuam coerentes, se elas realmente mostram suas realizações e suas competências.

Depois de conferir, atualize os dados em sites onde cadastrou seu currículo anteriormente, e faça o mesmo em redes sociais como o LinkedIn e Grupos do Facebook em que você possa ter entrado para fazer contatos profissionais.

Quando conferir seus perfis, não esqueça de avaliar se a foto utilizada mostra você com uma aparência profissional. Isso vale também para a foto do WhatsApp, que não pode ser muito informal, já que ela é visualizada por todos os seus contatos, tanto amigos e familiares, quando eventuais headhunters e recrutadores que possam acessar você por esse meio.

 

Reforce seu networking

Manter um networking ativo é algo que deve ser feito sempre. Mesmo quando você está em um bom emprego, é preciso continuar interagindo com os demais profissionais que estão no mercado. Afinal, não adianta somente procurar ex-colegas ou ex-chefes no momento em que você está precisando de algo.

O que você pode fazer agora é intensificar esses contatos e principalmente mostrar de alguma maneira para toda sua rede que está disponível e tem interesse em novas oportunidades.

Isso vale também para sua rede de amigos e familiares. Afinal, muitas vezes, são esses conhecidos próximos que podem saber de alguma empresa que está precisando de um determinado profissional ou podem lhe indicar para uma posição específica.

 

Prepare-se para entrevista on-line  

A pandemia ocasionou mudanças também nos processos de contratação de profissionais. Mesmo com praticamente todas as atividades já realizadas novamente no modo presencial, muitas empresas passaram a adotar as entrevistas on-line como novo recurso. Assim, é preciso estar preparado para esse modelo de interação.

A entrevista on-line exige a mesma preparação que você teria para um encontro presencial em relação à revisão do seu currículo, da busca antecipada por informações da empresa a qual está se candidatando. Mas exige também outros detalhes relacionados à tecnologia, como a verificação dos equipamentos envolvidos, um local adequado, o cuidado com a aparência no vídeo. Além disso, é importante treinar antecipadamente e gravar uma simulação, para saber como você se sairia na videoconferência.

 

Faça cursos on-line

O crescimento das atividades no modo on-line gerou novas possibilidades para quem quer aprimorar a sua formação. Isso vale tanto para as habilidades mais técnicas quanto outras relacionadas às soft skills. Existem muitas oportunidades de cursos gratuitos ou de custo reduzido nas mais diferentes áreas. Aprender algo novo pode acrescentar competências na sua atual carreira ou até lhe ajudar na busca de uma nova direção profissional.

Procure no lugar certo

Sabemos que a crise atingiu os mais diferentes setores, mas é evidente que algumas áreas foram mais prejudicadas nesse momento. Então, leve isso em consideração quando for procurar uma recolocação. Se você sabe, por exemplo, que o setor de eventos foi um dos primeiros que parou as atividades e o último a retomar de forma integral, essa não deve ser a opção mais fácil de conseguir uma oportunidade. Por outro lado, empresas do meio digital, ou relacionadas com vendas on-line, que cresceram nesse período, podem ser um caminho mais favorável a ser seguido. Pesquise o mercado, leia notícias a respeito para ver quais segmentos foram mais afetados ou até favorecidos e leve isso em conta na hora de procurar.

 

Fique aberto para alternativas

Com menos oportunidades no mercado, é essencial ficar com a mente aberta e aceitar outras possibilidades. Não prenda sua busca somente a empregos com carteira assinada no modelo CLT. Talvez, apareçam outras opções como trabalhos remotos temporários ou mesmo consultorias que você pode prestar. Estas alternativas podem trazer experiências importantes e lhe tornar um profissional ainda mais preparado para quando a economia se recuperar e o mercado de trabalho reativar com força total.

Gostou do artigo? Para mais dicas, acesse as redes sociais da KeepTalent.

LinkedIn   Facebook   Instagram